TODAS AS CRIANÇAS MENTEM E ROUBAM?

1
Toda criança uma hora ou outra vai acabar mentindo, seja para se “safar” de uma situação, por algum interesse pessoal ou simplesmente por causa da sua imaginação fértil, e o momento certo para lidar com isso é agora, enquanto ainda são pequenos! Se você não deseja que ele minta pra você na adolescência, não espere chegar este dia para tomar alguma atitude. Se quer um filho amigo, transparente e que tome decisões maduras, invista nele nos primeiros anos de vida. Falei bastante sobre estes assuntos nos textos: Ter Filhos Pra Quê? e Meninas Mulheres e Aborrescência, tem jeito?, mas hoje, quero focar na questão da mentira e do roubo.
Descobri um jeito muito legal de lidar com essas situações. Ainda não sei que frutos colherei no futuro, mas por enquanto já tenho visto ótimos resultados! A minha mais velha, que hoje tem 5 anos, já mentiu pra mim diversas vezes e por diversos motivos, além de ter já trazido objetos de outras pessoas pra casa (sem pedir). Mas cheguei a conclusão que, se diante dessas situações eu demonstrar minha raiva ou frustração, a probabilidade dela me contar a verdade na próxima vez será bem menor. São atitudes naturais em crianças, afinal, estão descobrindo o mundo! Mas cabe aos pais a responsabilidade de orientá-las. Através de dois exemplos vou explicar como temos lidado com estas questões:
Mentira:
Há alguns dias atrás, durante a soneca da tarde, a Raquel deitou na cama e ficou quietinha fingindo estar dormindo. Depois de uns 40 minutos sem conseguir dormir, ela resolveu que ao invés de levantar e ir pra sala assistir um desenho, deveria acordar o irmão. E foi o que ela fez. Eu logo percebi, pois o André costuma dormir umas 2 horas seguidas e não fazia nem 1 hora que eles haviam deitado. Entrei no quarto e fingi que nada tinha acontecido, apenas disse: “Nossa, vocês dormiram pouco hoje. Raquel, o irmão acordou primeiro ou foi você?” Ela respondeu gaguejando: “Eu não fiz nada… eu estava deitada e quando virei, ele já estava acordado!”. Eu esperei alguns minutos e disse: “Filha, você sabe como a mamãe fica feliz quando você me fala a verdade né? Se você me contar o que realmente aconteceu, vou te dar um grande beijo e um abraço!”. Ela imediatamente confessou o “crime” e eu, cumpri a minha promessa. Dei alguns beijos e abraços e mostrei como estava feliz por ela ter me contado a verdade. Naquele dia não toquei mais no assunto, mas no dia seguinte, na hora da soneca, sentei na cama e disse: “Filha, você e seu irmão costumam dormir umas 2 horas todas as tardes e o André, especialmente, nunca acorda antes disso. Se você não tiver sono pode levantar e sair, mas não acorde seu irmão, pois se isso acontecer, vou ter que te disciplinar e eu não gostaria de fazer isso. Mas como você é esperta, não vai fazer novamente, certo?” E com um sorriso ela respondeu: “Não, eu não vou”. Pronto, fim da história! Com a questão da mentira, temos reagido sempre desta maneira. Acredito que com o passar do tempo, ela vai acabar entendendo que para cada mentira, existe uma consequência e que o papai e a mamãe estarão sempre abertos ao diálogo.
Roubo:
Umas 4 ou 5 vezes a Raquel trouxe alguns pequenos objetos da escola, assim como presilhas, massinhas e pulseiras. Sempre que ela chega, a primeira coisa que faço é olhar a agenda e a mochila, e quando encontro algo que não lhe pertence, ao invés de ficar brava ou simplesmente ignorar, digo:
– Olha filha, uma massinha! Que legal, todos os alunos ganharam?
– Não, foi só eu…
– Hummm, que legal. A professora quis dar só pra você? Foi um prêmio?
– Não mamãe, foi eu que peguei mesmo.
– Ah… você pediu para a professora e ela deixou você trazer? Que boazinha! Vou agradecer pela agenda!
– Não mamãe, eu não pedi, peguei escondido… é que eu queria muito trazer pra casa.
– Ah, eu sei como é isso… Quando vou ao shopping, tenho vontade de trazer muitas coisas pra casa também, sabia? Você acha que seria legal eu entrar numa loja e pegar uma roupa e sair escondido sem pagar?
– Não, isso é errado!
– É, eu poderia ser presa, só ladrões fazem isso. Sabe de uma coisa, quando os ladrões eram pequenos, roubavam coisas pequenas dos amiguinhos, mas a mamãe deles não os corrigiu como deveria, por isso cresceram e se tornaram ladrões, e hoje, muitos deles estão presos. Eu não gostaria que você virasse ladra e fosse presa, você gostaria?
– Não, eu não…
– Então vamos combinar o seguinte, da próxima vez que você trouxer alguma coisa escondida, seja o que for, sem perguntar para o dono se pode, vou precisar te disciplinar, pois eu te amo muito e não quero que se transforme numa ladra, ok? Você vai devolver a massinha para o dono e pedir perdão por ter pego sem pedir. Vou escrever tudo isso na agenda para que a professora fique sabendo. Vem aqui, me dá um beijo e um abraço. Eu te amo muito, estou fazendo isso para o seu bem!
Tive esse diálogo com a Raquel 2 vezes. Na segunda vez ela repetiu o erro, e conforme o combinado, foi disciplinada. O problema encerrou por aí. Pode ser que algum dia ela volte a mentir ou trazer algum objeto escondido, mas eu vou permanecer firme, lidando com a situação da mesma maneira. Percebi que esta é uma forma interessante de aproximar a Raquel nos momentos difíceis. Disciplina é sinônimo de amor!  Algumas pessoas enxergam essas atitudes como “coisas de criança”, mas se não forem corrigidas a tempo, um dia vão se transformar em “coisas de adulto”!
Desde que casei, oro a Deus todos os dias pedindo sabedoria na criação dos meus filhos. Na Bíblia está escrito: “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade, e lhe será concedida.” Tiago 1:5. Creio que o Senhor tem nos orientado nessas áreas!
Bom, por hoje é só pessoal!

Ah, dêem uma passadinha no site Irmaos.com e escutem o podcast sobre Filhos! Pra você que é mãe/pai ou pretende ser, vale muito a pena! Tive uma participação especial…rs.

Share.

About Author

Daniela Marques é escritora, esposa e mãe de dois. Formada em Design de Interiores e graduanda em Psicologia. Edita e desenvolve conteúdo para os blogs 'Salve Meu Casamento' e 'Educando na Contramão'. Autora dos livros O coração vermelho, Tem princesa que..., Iguais e diferentes e Quando nasce um coração. Ama o que faz! Conheça também suas obras infantis em: Facebook/DaniMarquesEscritora e @danimarques_escritora

  • Anônimo

    Muito legal sua forma de agir
    Hj meu filho mais velho tmb de 5 anos pegou uma goma de mascar de um amigo e mentiu pra prof na hora do filme ele desembrulhou w dividiu com outro amiguinho , na hora q soube fiquei sem chão pedi ao Senhor q me instruir busquei na net e encontrei teu blog , vou seguir suas dicas e depois lhe conto .Realmente educar disciplinar è um grande desafio assim como vc oro e peço a Deus muita sabedoria e Ele tem nos ouvido
    Obrigada