SEMPRE TOMEI SUCO EM PÓ E NUNCA MORRI!

2
O mundo da maternidade é cheio de assuntos polêmicos e, quando esses assuntos caem na mesa, ou melhor, nas redes, a chuva de desinformação muitas vezes aparece em forma de agressão verbal e não aceitação através das famosas frases:
“Dei para meus filhos e ninguém morreu”, ou pior, “não sou ‘menas main’ por…”
Eu eu me pego pensando: a bolsa é da moda, o celular é o mais moderno, o resumo da novela está atualizado, a time line do face em dia, mas quando um assunto importantíssimo lhe bate a porta, a cabeça fecha por puro orgulho em não aceitar uma informação diferente daquela que ela acredita ser a certa. Desde que o mundo é mundo cada um cria o filho da forma que ACHA melhor, cada um tem uma concepção do que é bom, mas o fato é que a informação está aí disponível para quem quiser. E não são informações baseadas nas experiências da vó do cunhado da tia, mas sim em estudos de anos realizados por profissionais altamente qualificados e em pesquisas seríssimas, acessíveis para praticamente 100% da população. Antes de debater sobre um assunto, expor uma opinião e iniciar uma discussão saudável, é inteligente buscar informação em fonte segura e não recorrer aos “achismos” da vida.
Desde que o mundo é mundo crianças comem doce. Antigamente não tinha toda essa frescura! Se comia danoninho, toddy, bolacha maisena, suco de pózinho e ninguém nunca morreu!”
É, mas não contaram que uma grande porcentagem das que não morreram tiveram diabetes (e essa mata mais que HIV, tuberculose e malária, juntos). Também não contaram que grande porcentagem de toda essa geração hoje sofre de pressão alta, sobrepeso, colesterol alto ou desenvolveu algum tipo de câncer. Aliás ninguém diz que a geração de adultos de hoje (que foram as crianças das guloseimas do ontem) nunca – NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE – esteve tão doente.

Mas aí aparecem os contra-argumentos que mais se parecem com justificativas preguiçosas para encobrir um erro do que esforço e preocupação em fazer o que é certo:

Desde que o mundo é mundo, se inicia a Introdução Alimentar aos 20 dias, 1 mês, 4 meses e ninguém nunca morreu! Não morreram, mas ficaram predispostos a desenvolver anemia, baixa absorção de nutrientes, diarreia, alergias, obesidade, diabetes, entre outros.

Desde que mundo é mundo os bebês tomam suco de laranja lima antes dos 6 meses e nunca morreram! Não morreram, mas 21% das que não morreram tem chance de adquirir diabetes tipo 2.

Desde que o mundo é mundo tem que deixar chorar até dormir pra aprender, ninguém nunca morreu por isso! Deixar chorar até dormir não mata, mas eleva os níveis de cortisol, afeta o desenvolvimento do cérebro, causa trauma na infância, depressão, síndrome do pânico, entre outros.
Desde que o mundo é mundo, independente da via de parto, importante é nascer saudável, ninguém morre. Mas ninguém fala que as chances de morte de uma cesárea eletiva são de 2.84 vezes maior que o que parto normal e que as chances das crianças desenvolverem alergia, problemas respiratórios e uti neo natal são bem maiores na cesárea.
Desde que o mundo é mundo todo mundo toma leite de caixinha e ninguém morreu. Mas a grande parte dessas que não morreram desenvolveram alergias, problemas gastrointestinais, síndrome do intestino irritável, problemas nos rins – pois o leite de vaca possui 3 vezes mais proteína que o leite humano, além de não possui nutrientes para melhor desenvolvimento da visão e cerebral.
Desde que o mundo é mundo bebês desmamam cedo, tomam leite artificial e nunca ninguém morreu. Mas bebês amamentados com leite materno exclusivamente até o sexto mês de vida, anualmente, evitam mais de 1,3 milhão de mortes de crianças menores de 5 anos nos países em desenvolvimento.
Concluindo: “Deu e não morreu, mas depois é outra história.” E como cada um cria a sua cria como quer, eu, particularmente, quero meus filhos saudáveis, com qualidade de vida quando adultos. Portanto lhes peço encarecidamente, respeitem minhas escolhas. Assim como você tem o direito de escolher que tipo de alimentação quer oferecer aos seus, também tenho esse direito.
E vamos em frente que atrás vem gente.
Sílvia Barbieri / Daniela Marques

Share.

About Author

Daniela Marques é escritora, esposa e mãe de dois. Edita e desenvolve conteúdo para os blogs ‘Salve Meu Casamento’ e ‘Educando na Contramão’. Idealizadora do Projeto Infantil ‘O Coração Vermelho’, que conta com um livro de sua autoria. Formada em Design de Interiores e graduanda em Psicologia. Ama o que faz! Conheça também suas obras infantis em: Facebook/DaniMarquesEscritora

  • Estou adorando o se blog. Descobri sua existencia ontem a noite e por causa dele fui dormir as 2 da madrugada, nao consegui parar de ler. Vc escreve muito bem, poderia colocar todos os topicos como capitulos em um livro, claro que eu iria comprar. Os textos sao enormes, porem, mto bem elaborados e nao sao cansativos para ler. Sou mae de primeira viagem de um garotinho de 5 meses e estou aprendendo muito com voce.
    Um abraço!
    Sandra

  • Hevelin Alves

    Amei todas as dicas, isso tudo é uma pura verdade, quando somos mães de primeira viagem as pessoas enche as nossas cabeças, dão várias opiniões, e muitas das vezes opiniões que são erradas, muito bom existir blogs assim para nos instruir melhor. Obrigado bjos