A IRRESPONSABILIDADE DOS RESPONSÁVEIS

95

 

De repente vejo os ídolos mirins das nossas crianças namorando aos doze* anos de idade com autorização dos pais, aplausos do público e holofotes da mídia. E o que acontece? “Ah, mas a Larissa Manoela que tanto admiro teve seu primeiro namorado aos doze, eu também quero!” Então, na fase em que deveriam estar fantasiando o brincar de casinha, escolinha e aventuras em mundos imaginários, nossas crianças estão fantasiando o primeiro beijo, o flerte, o namoro… Me chamem de chata, careta, antiquada, o que for. Não acho isso saudável, não acho isso normal e nem tampouco aceitável. Aliás, até pode sim ser normal e aceitável, mas para aqueles que anseiam por uma sociedade decadente e desequilibrada. Se um adolescente no auge dos seus quinze anos ainda não tem maturidade alguma para tomar decisões, que dirá uma criança de doze/ treze anos? Os pais que permitem esse tipo de comportamento são irresponsáveis, mais irresponsáveis que suas próprias filhas. E vou lhes dizer o porquê:

A área do cérebro responsável pelo controle dos impulsos e tomada de decisões conscientes, ou seja, que se mede riscos e consequências, amadurece bem depois dessa idade. Uma explosão de brotamento neuronal acontece logo antes da puberdade. O pico ocorre aos onze anos para as meninas e aos doze nos meninos, e as experiências que viverem nessa fase moldarão a sua massa cinzenta. No calor dessas “explosões”, suas decisões são excessivamente influenciadas pela emoção, tendo em vista que nessa fase seus cérebros confiam mais no sistema límbico (o banco emocional do cérebro) do que o córtex pré-frontal, mais racional, ou seja, os freios são acionados um pouco mais tarde do que o acelerador do cérebro, e essas alterações podem tornar os pré-adolescentes e adolescentes totalmente vulneráveis: drogas, más companhias, bebidas alcoólicas, sexo descompromissado, aborto, gravidez precoce, DST’s e etc. [¹]

Então, o que um cuidador, que já tem o córtex pré-frontal amadurecido, pode fazer sendo o grande responsável pela formação daquele outro ser humano que ainda toma decisões baseadas em seus impulsos e emoções? Conversar (muito!), deixar o canal de comunicação aberto, explicar à ele sobre todo esse processo descrito acima e dizer: “Como amo demais a sua vida, vou precisar por um tempo te ajudar na tomada de decisões. Logo poderá fazer isso sozinho, mas enquanto ainda não tiver maturidade pra isso, vou estar aqui pra te ajudar. Deus me deu essa missão e vou cumpri-la com excelência, pois te amo mais do que a minha própria vida!”. É muito difícil que um adolescente que se sinta amado, seguro, tenha um lar estável, receba estímulo ao esporte/cultura, tenha um canal de comunicação aberto com os pais e saiba de todos os riscos colocados acima, queira seguir em frente com um namoro precoce.

Não acho que novelinhas, programas, músicas e filmes que incentivam, mesmo que de forma discreta, a adultização precoce seja benéfico para uma sociedade decadente como a nossa. Não mesmo! E sim, esses programas influenciam nossas crianças e pré-adolescentes. Fato fácil de ser comprovado apenas observando perfis de pré-adolescentes nas redes sociais. Sem a mediação e filtro de um adulto responsável, tudo o que assistem e escutam os fazem acreditar que aquilo é normal, bonito e aceitável. Então reproduzem.

A Larissa Manoela, garota da foto, teve seu primeiro namorado aos doze anos de idade (esse da foto já é o segundo ou terceiro, acho). Pensa comigo: você acha que um garoto com os hormônios a flor da pele vai querer o que? Só passear de mãos dadas no shopping e tomar casquinha do Mc Donalds? Precisa ser muito inocente pra não saber que muitas vezes rola o “rala e rola”. Um rala e rola entre dois seres que não tem maturidade alguma pra assumir os riscos de uma gestação ou DST. Ah! Com você não rolou? Deu tudo certo? Ótimo, mas concorda que isso não deveria jamais se transformar em modelo a ser seguido? A minha questão aqui não é o fato da garota estar namorando. A vida é dela e dos pais, eles responderão por suas escolhas. O que realmente me preocupa são os holofotes, os aplausos da mídia em cima de um exemplo de adultização precoce. E pior, com o apoio de seus responsáveis. É como pegar um megafone e gritar a sociedade que namoro aos 12 anos e o terceiro namorado aos 15 é o caminho a ser seguido. Larissa Manoela tem uma multidão de meninas que a idolatram. Ela é referência, exemplo de vida pra muitas (muitas!) crianças mesmo. E quem acha isso legal não deve se importar muito com o caminho que trilha a humanidade. Esqueceram-se que um TODO é formado por indivíduos e suas escolhas.

Entendo que há um tempo certo para todas as coisas e que namoro é algo muito sério. Decisão para gente madura, crescida, que já trabalha e paga as suas próprias contas. Pra gente que tem maturidade e dinheiro para bancar suas escolhas e assumir as consequências. É nisso que devemos colocar os holofotes. Biografias de indivíduos que agem assim é que deveriam ser publicadas. Enxergo o namoro como um período para conhecer o futuro cônjuge, sua família e se preparar para uma possível união definitiva, o casamento. Crendo dessa forma fica impossível conceber um namoro aos doze/treze anos de idade.

Sofro por estar criando meus filhos nesse mundo de valores invertidos. Sofro porque remar na contramão as vezes cansa! Sofro por ver tantos pais achando mais fácil seguir o fluxo, afinal, dá muito trabalho mediar (que é bem diferente de proibir) o que os filhos assistem, leem, escutam, jogam… Todos estão comprando o livro da Pop Star do Carrossel, vou seguir o fluxo e comprar pra minha filha também. Difícil viu? Mas como as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã, vou dormir. Quem sabe amanhã acorde mais esperançosa e disposta a continuar remando. Peço a Deus forças e sabedoria.

Daniela Marques – esposa, mãe de dois, escritora e estudante de psicologia. Idealizadora dos blogs Educando na Contramão e SalveMeuCasamento

[¹]http://www.livescience.com/13850-10-facts-parent-teen-brain.html
*Larissa Manoela, estrela de O Carrossel, teve o seu primeiro namorado aos doze anos, atualmente, já está no terceiro.

Share.

About Author

Daniela Marques é esposa, mãe de dois e escritora. Edita e desenvolve conteúdo para os blogs 'Salve Meu Casamento' e 'Educando na Contramão'. Idealizadora do Projeto Infantil 'O Coração Vermelho', que conta com um livro de sua autoria. Estudante de psicologia e psicanálise. Ama o que faz!

  • Anônimo

    Penso igual! Obrigada pelo texto corretíssimo ao meu ver! Carolina.

  • Realmente os valores estão invertidos, é mais fácil liberar os adolescentes do que conversar e também dizer NÃO.

  • Concordo plenamente… Estão acabando com a infância.

  • Nossa… me vi no seu relato. Penso exatamente da mesma forma. Pra tudo há a hora certA.

  • Laura

    Ela tem 15 anos. Com 15 anos eu e todas as minhas amigas já dávamos uns beijinhos. Melhor dentro de casa do que na rua. Claro que a conversa é fundamental. 12/13 realmente é cedo. Mas 15 não acho nada demais.

  • Adorei o texto…é exatamente este o dilema que vivo atualmente. Diariamente me faço estas mesmas perguntas. Dou sorte que meu filho ainda é tranquilo, mas os argumentos contrários e a pressão dos amigos estão cada dia ficando mais fortes. Sim, vejo o quão mais fácil são aos outros pais dizerem sim, do que terem o trabalho de dizer não, explicar os motivos e perder um tempinho de conversa com seus filhos. Parece que tudo hoje em dia gira em torno de uma culpa (dos próprios pais, óbvio).

  • Nessa idade eu brincava de Barbie e ainda sobrava tempo pra ir ao cinema de mãos dada. Apesar de concordar com a maior parte deste texto. Eu vejo que os pais precisam de mais ajuda psicológica do que os filhos. Nós não entendemos o mundo onde eles estão crescendo e os nossos pais tão pouco. E muito menos os nossos avós entenderam. Penso que é mais valioso para os nossos filhos uma atmosfera de amor e liberdade. Generosidade, doação onde o amar ao próximo esta no topo da pirâmide. Eu sou mãe de três filhos e só acredito que é possível criar formadores de opinião mostrando aos filhos que tudo se baseia em escolhas. Mostre então as opções, sejam pais seguros e menos hipocritas. Seguindo sempre o exemplo de Cristo. Descanse em paz em seu travesseiro certa de que os seus filhos antes de tudo pertencem a Deus! E estão aqui para cumprir planos maiores.

  • Anônimo

    Sim porém deveria assumir uma certa responsabilidade pela fama q carrega e por seu publico ser tao jovem fama dinheiro e prestigio tds querem mas se responsabilizar sabendo que é uma iinfluência …..no mínimo deveria manter seu namoro bem longe dos holofotes e
    viver sua vidinha discretamente.

  • Mas ela começou a namorar um outro rapaz com 12 anos, esse já é o segundo namorado.

  • Vc não está sozinha neste pensamento. Meus filhos por serem atletas tem outra cabeça. Mas são incluídos direto em grupos de amigos p namoraram ou já saírem em casais. Gentemmmm um tem 12 e outra 15. Não está na hora ainda! Apago, vício e explico p eles q tudo no seu tempo. Enfim. Penso exatamente e criou assim meus filhos. Abração

  • Anônimo

    Blá blá blá…

  • Acho muito hipocrisia, tenho 42 anos e a a 31 anos atrás já namorava, concordo que é cedo, mas sejamos realista, quem não namorou nessa idade ficou com inveja da melhor amiga ou de todas as amigas.
    Temos sim que orientar e manter o diálogo mas não precisa de alvoroço todo…

  • Acho muito hipocrisia, tenho 42 anos e a a 31 anos atrás já namorava, concordo que é cedo, mas sejamos realista, quem não namorou nessa idade ficou com inveja da melhor amiga ou de todas as amigas.
    Temos sim que orientar e manter o diálogo mas não precisa de alvoroço todo…

  • Salete briguenti

    Exatamente disse tuudo nesse texto é lamentável isso e a midia achando o máximo. ..

  • Anônimo

    Esse já e o terceiro namorado dela ! Quando ela fez carrossel ela namorou com um dos atores q ela contracenava e assumiu o namoro na midia na época ela ainda era uma criança achei um absurdo !

  • Anônimo

    Eu penso da mesma forma, parabéns pelo texto, infelizmente o mundo está cada vez mais difícil e as pessoas não sabem mais o que é certo e o que é errado.

  • Qd eu tinha esta idade tbm tinha isso e comecei a namorar cedo… hj qd olho para trás vejo que não foi uma boa decisão, mas tbm não foi trágico, na verdade me serviu como lição para não repetir a história com um futuro rebento. Concordo com seu texto.

  • Anônimo

    Ótimo texto 👏👏👏👏

  • Anônimo

    Tb concordo com tudo o que vc disse, mas só uma coisinha, a atriz em questão tem 15 anos, não 11 ou 12. Cabe tb aos pais esclarecer as crianças sobre isso.

  • Aos 12 anos jogava handball e brincava de Susie tinha urso de pelucia, bicicleta, bons tempos.

  • Anônimo

    Tudo tem sua hora, mas também não exagere, não faça tempestade em copo d'Água!
    Atualmente, realmente as coisas andam mais avançadas. Porem, não se iluda pensando que com 12 anos, as meninas ainda brincam…
    Okay, okay, aí você vai me dizer que na sua época era assim. Concordo, era mesmo! E vocês tinham mais infância, até porque o mundo ainda não tinha tantas pessoas que desejam o mal e a tecnologia ainda não era tão avançada quanto hoje.
    Mas agora eu te pergunto: e se uma menina menstruar cedo, amadurecer mais cedo e com 12/13 anos já ter mais maturidade que muitos por aí??? O que você me diz?
    Desculpe-me, mas ela não vai brincar. Ela vai começar a pensar de outro modo. Não estou dizendo que vai se tornar adulta, mas ela deixará de ser uma criança.
    E mais uma coisa: se com essa idade, ela já tem seus pensamentos formados e tem juízo e responsabilidade, qual o problema de ela namorar? E se os pais deixarem? Cada pai sabe o jeito como o filho é, e sei que eles só querem nosso bem, mas qual o problema? Sei também que o mundo anda ruim, mas o mundo andar ruim não significa que ainda não existam pessoas boas!!!
    Acredito que também que tudo tem seu tempo. Mas pra alguns, o tempo é mais cedo e pra outros, mais tarde. Por isso, pare pra pensar naquilo que você escreveu. Tudo tem seu tempo, mas nem pra todos o tempo é igual.

  • Paula

    Concordo plenamente! Namorei com 13, estudei,me formei, casei aos 26 e fui ter minha filha aos 30! Na minha época a maioria da minha idade já tinha beijado e eu queria também! Meu namoro era bem supervisionado pela minha mãe, e ela até hj é minha melhor amiga! Enfim o que vai definir em minha opinião que se há 20 anos era assim, imagine agora! Fechar os olhos para essa nova realidade, isso sim é perigoso! Só irá induzí-los a fazer escondido e ai sim terá consequências graves! Ouví-los e dialogar, explicar, supervisionar é a forma mais sensata de agir não só para está área da vida deles, mais em todas! Temos que gerar em nossos filhos senso de responsabilidade, desde novos, pois refletirá qdo forem adultos e responsáveis por si mesmo! Podem não estar nesta idae preparados biologicamente falando, mas com uma boa educação, diálogos e pais presentes, a probabilidade que serão pessoas bem sucedidas e resolvidas na vida.

  • Anônimo

    Concordo com o que disse, só corrigindo um pouco ela tem 15 anos

  • Anônimo

    Afff…. cuide da vida de vcs! Dos filhos de vcs! Que exagero!!!! E concordo com qm falou q qm não beijou aos 12 morreu de inveja das amigas.
    E brincar de boneca aos 15 já eh demais!

  • Liv

    Ótimo texto. eu brinquei de boneca até os 15 anos e curti a infância e pré adolescência sem pressa, sem querer ser adulta. vivi tudo no seu devido tempo. namorei depois dos 21. casei aos 29 tive filhos aos 32 e 34 e confesso que não me arrependo de nada pois curto cada fase no seu devido tempo

  • Concordo com tudo que disse, até compartilhei no meu perfil social…mas nesta foto a larissa já tinha 15 anos…mesmo assim, menina demais…eu não quero que minhas meninas namorem aos 15, mas tbém não namorávamos com essa idade?

  • Nao acho um bicho de sete cabeças …mas Também acho bem cedo pra namorar,porque esse nao foi o primeiro namorado dela ..entao quer dizer que começou mais cedo ainda … Isso é errado na minha opinião…e acharem isso o máximo qdo mostra na tv incentiva mais ainda a fase precoce….mas cada um é cada um se os pais dela incentivam ai irão colher mais pra frente o que plantaram…

  • Depois da novela Carrossel ela ficou afastada da tv. Aí com 14 anos, se não me engano no ano passado, ela fugiu com o namorado. O pai ficou arrasado. A família conseguiu encontrá-los, acabaram se perdendo não sei por onde, mas as buscas ajudaram. Logo depois disso, ela retornou pro SBT fazendo aquela novelinha em que ela tinha um gêmea e cantava, não sei bem o nome. Minha filha fez 15 ano passado, aos quatorze eu até deixaria ela namorar, mas sob muita supervisão minha; temos bastante diálogo, mas ela ainda não namora. Curte muito os estudos, os amigos, os finais de semana, nossos programas juntos. Acho que tem que ser assim.

  • Conheço gente que começou a namorar com 11 anos e hoje estão ainda juntos com 20. Se os pais dela aceitam, não vejo mal nenhum nisso. É melhor ela namorar em casa com o concentimento dos pais, do que escondido na rua. Pelo menos em casa ela tem o apoio, o conselho dos pais. As crianças de antigamente não são mais como as de hoje, como vai querer obrigar uma menina de 12/15 anos a brincar de boneca??!! Pelo amor de Deus né.

  • Anônimo

    Nao foi ela que fugiu,foi outra garota uma que fazia papel de prima da maria joaquina
    E a larissa manuela ja namorava em carrosselo que fazia o Daniel,ai depois começou namorar esse da foto e agora esta com joao guilherme ou seja 3 namorados
    Enfim concordo plenamente vom o texto

  • Anônimo

    Ainda não tenho filhos, mas penso igualmente a vc.

    Namorei um homem que tem dois filhos, a filha com 15 anos já perdeu a virgindade, sai todos os finais de semana com o namorado e sozinhos.

    Outro dia encontrei ele numa farmacia e estava comprando o anticoncepcional dela, fiquei sem reação na hora, pois numa fase em que era pra ela se dedicar aos estudos e se preocupar com o futuro, está preocupada apenas no namoro.

    Acho errado a midia mostrar isso tudo como sendo o que deve ser feito se vc já é pré e adolescente.

  • Anônimo

    olha , ela namorou porque ela não é obrigada a nada ok . e outra , ela namorou as 12 sem NINGUÉM saber , ela não falou ao público . O primeiro namorado dela revelado foi esse o Matheus Chequer , e agora ela namora um menino da idade dela , e agr ela está com 15 … Você deveria falar pra sua filha quando falasse isso ” filha a mãe dela deixou por tal motivo , você é minha filha e eu não deixo ” acabo . Que coisa , os famosos namoram quem quiser e quando quiser

  • Depende muito da situação! Tenho 24 anos. Já tive namorinho aos 12, perdi a virgindade e comecei a beber após os 18. Minha responsável não foi uma irresponsável. Generalizar não é o caminho – muito menos julgar e apontar que já houve “rala e rola” entre o casal.

  • Verdade!!!!
    Disse tudo, Ester! ☺

  • Anônimo

    concordo plenamente. Outra coisa que me chamou atenção foi para a maquiagem que Larissa Manoela usou na estreia do filme carrossel 2. uma maquiagem muito pesada para uma menina de 15 anos

  • Anônimo

    Parabéns pelas palavras muito bem colocadas. Esse também é meu ponto de vista e me deixa triste ver esse cenário todos os dias. Meu Deus! Até quando o ser humano irá se manter de olhos fechados para tudo isso?! Que Deus nos ajude a nos manter no Caminho certo com nossos filhos diante de Tanta provação e Falta de bom censo.

  • Anônimo

    Amei seu texto! É bem assim, sofro muito com meus filhos… e ainda por cima sou eu quem estou errada! Tento corrigir, mas eles não aceitam! O mundo está totalmente virado com os valores “totalmente invertidos”! Ser pai e mãe é muito mais do que simplesmente ser… tem que agir e existir na vida dos filhos… porém somos em alguns casos até privados do nosso direito de agir como pais! Educar precisa de disciplina e amor… Que DEUS nos abençoe e tenha misericórdia dos nossos filhos!

  • Anônimo

    Assim como o menino estará com os hormônios à flor da pele, não se enganem, a menina também estará. Não são só os meninos que tem atração, as meninas (que amadurecem mais cedo) também têm.Sou mulher, comecei a me interessar pelos meninos com 11 anos,e a ficar com 12 anos, tenho 25 anos e nunca transei.”Tudo posso, nem tudo me convém.”

  • Anônimo

    Percebi que sempre falam da Larissa Manoela, mas nunca falaram dos meninos que namoraram com ela, nem dos pais deles.Inclusive esse texto mostra isso claramente. A mulher sempre fica mal vista e é sempre aconselhada a namorar mais tarde, já o homem não. Porém, se seguir a regra, com quem esses garotos vão namorar?Com outros garotos?

  • Anônimo

    Claro, concordo.Comecei a ficar com 12 também, mas nem tinha consentimento algum, era escondido mesmo. E ainda assim, nunca fiz nada prejudicial.Nem toda menina que beija com 11 anos vai transar e engravidar. Esse é o mal do povo. Pensar mal apenas da meninamulher.

  • Anônimo

    Puro exagero.Se fosse errado, não surgiria interesse nessa idade.É como eu disse.”Tudo posso, nem tudo me convém.”

  • Anônimo

    Isso é pura ilusão. Esse texto dá como certo que todas (todAS) que começam a ficar cedo, acabam fazendo sexo, ficando doentes ou engravidando.O que não é verdade. Não acredito nisso, assim como não acredito em influências. Como disse, me encantei por um menino aos 11 anos, e aos 12 eu comecei a ficar. Com 14 ainda brincava de boneca e desenhava e costurava roupas pra elas,enquanto vi minhas amigas de 12 anos engravidarem.Namorei poucas vezes, e minha mãe sempre foi rígida.Tenho 25, sou virgem, assisto minhas novelas infantis como se ainda tivesse 12 anos, escuto Chiquititas enquanto caminho na volta do trabalho, assisto VHS infantil,desenhos de manhã, guardo minhas relíquias, álbuns,CDs e camisetas.Ninguém deixa de ser o que é. Não é porque beijei com 12 anos, que necessariamente eu teria que deixar minhas bonecas,novelas,brincadeiras e transar.Não é porque vi minhas amigas engravidarem, que necessariamente eu acharia aquilo normal e legal. Eu tinha plena consciência de que não era.Eu sonhava com meu príncipe encantado, era uma menina muito apaixonada, com 11 e 12 anos.Eu falava desse menino como um príncipe, pra mim ele era uma das pessoas mais especias da minha vida.Era um amor completamente inocente. Eu fui muito bem educada, e mesmo que não fosse, não seria qualquer um que me enganaria.Até hoje, se um homem se aproxima de mim com intenção de transar (praticamente todos),eu falo logo a verdade. Que não vai acontecer. Isso é reflexo do que eu fui quando tinha 12 anos.É reflexo da minha firmeza de muito tempo atrás, e da educação que recebi.E se eu engravidar algum dia, estarei pronta pra assumir.

  • Anônimo

    Acho muito coerente seu texto e claro sua preocupação como mãe, afinal o mundo está muito evoluído, ainda mais com o acesso á internet etc…
    A Larissa começou a namorar com 12 anos, eu namorei com 11 mas sem a permissão dos meus pais, eles não sabiam.E as meninas da minha idade ja tinham beijado com 8 anos. Oque acontece é que hoje em dia as crianças estão descobrindo tudo cedo demais e estão perdendo aquela inocencia, não so culpa dos pais, a mídia influencia muito.
    Devido eu ter namorado com 11 anos , nao mudou nada na minha vida. Acho que foi cedo sim, mas nem por isso fui mae aos 15. hoje tenho 20 anos tenho meu emprego, terminando minha faculdade. Acho que existe casos e casos, nem todo mundo tem a mesma cabeça.Eu não tinha supervisão dos meus pais o tempo todo, eu hoje em dia quando for mãe penso que prefiro saber oque minha filha faz do que reprimir e ela acabar fazendo escondido como eu fiz.
    Mas todo mãe temo direito de fazer oque acha melhor para seus filhos.

  • Anônimo

    Concordo plenamente , a onde que com 15 anos vai brincar de boneca?
    Claro que existe fase pra tudo, mas é melhor ser com o consentimento dos pais do que escondido.
    E essa ideia de que só porque namora aos 15 já transam isso não tem nada haver , pq eu namorei aos 15 e só fui me perder com quase 19. Isso vai de cada um. O dever dos pais é educar para evitar uma gravides precoce, DST'S etc..

  • Concordo com vc!!!Tbem acho hipocrisia eu Tbem beijei cedo,beijar SIM,porque quando somos bem orientadas não pensamos em casar com essa idade,por favor!!Proibi pra ver o inferno que vira a relação com filho nessa idade!

  • Querida. Acho validas tua preocupação. Eu tenho 45 anos. Não tenho filhos, mas já fui madrasta 3 vezes. Sou professora. Mas te digo assim… Esse é parte do diálogo que as famílias devem ter. Fomos educadas para namorar depois dos 15. Por isso muitas de nos namoramos escondido. Beijamos e ate transamos com medo e escondido. É preciso diálogo com os filhos. Falar sobre a importância da amizade entre meninos e meninas. Falar sobre sexo . Consequências. Dúvidas. Conhecer pessoas sem obrigatoriamente ter um relacionamento. Conhecer-se. A sexualização está ai. Cabe a nos o dialogo sem dizer Não faça como fulana. Jovens são curiosos como tb fomos. Não podemos ser hipócritas agora e dizer não faça . nos tb fizemos as nossas descobertas. É só a minha opinião. Bjo no seu coração. Entendo sua preocupação.

  • Anônimo

    Olha concordo com vc plenamente vc esta certa ao invés de brincar estao namorando com essa idade tao cedo pra isso….vao brincar de boneca ou jogar video game estão namorando isso é ridiculo ainda mais se um pai ou uma mae deixao acontecer este tipo de coisa depois nao adianta dizer como engravidou sendo q os próprios pais deixarão acontecer permitirao q acontecesse. …

  • Querida. Acho validas tua preocupação. Eu tenho 45 anos. Não tenho filhos, mas já fui madrasta 3 vezes. Sou professora. Mas te digo assim… Esse é parte do diálogo que as famílias devem ter. Fomos educadas para namorar depois dos 15. Por isso muitas de nos namoramos escondido. Beijamos e ate transamos com medo e escondido. É preciso diálogo com os filhos. Falar sobre a importância da amizade entre meninos e meninas. Falar sobre sexo . Consequências. Dúvidas. Conhecer pessoas sem obrigatoriamente ter um relacionamento. Conhecer-se. A sexualização está ai. Cabe a nos o dialogo sem dizer Não faça como fulana. Jovens são curiosos como tb fomos. Não podemos ser hipócritas agora e dizer não faça . nos tb fizemos as nossas descobertas. É minha humilde opinião. O que preciso é diálogo. Os consultórios de psicólogos e psiquiatras estão lotados de jovens e pq? Concordo c vcs que seja cedo mas e assim que está sendo há bastante tempo.

  • Anônimo

    Desculpa mas acho isso um absurdo!
    A partir do momento que os pais autorizaram ela é livre para fazer o que quiser!
    Eu acho muito melhor ela fazer na frente dos pais do que ela fazer escondido… Muitos pais são enganados pelos filhos, os jovens namoram escondidos e acham um máximo.. Agora não venham julgar a menina, julguem os jovens em geral pois acho errado citar nomes ainda mais quando está falando da vida pessoal dela!

  • Anônimo

    O problema maior é a televisao aplaudir essa atitude poxa terceiro namorado aos 15 anos já é demais. Essa é minha opunião ok. Parabéns pelo texto.

  • Anônimo

    Eu teve meu primeiro.namoradinho com 14mas minhas amigas ja namoravam com 12 .renho uma filha de 12que me conta que suas amigas desde dos 10 ja namoravam na escola e ja presenciei amigas dela a um ano numa festa junnina de igreja a niite sozinhas com os (namoradinhos) o que os.pais acham q meninas nessa idade fazem numa festa a noite sozinhas (se encontram com os namorados ) muitos dizem q nao aceitam e que as filhas nao namoram cim 15,14,13 e nem sabem e que se.passa na escola levo e busco meus filhos 12,9,6anos e vejo meninas de 10anos falando se insinuando para os meninos e com certeza os pais dessas crianças acabam criticando meninas q namoram cedo e nem sabem que os seus fazem.o.mesmo ou ate pior .deixo bem claro a minha filha que nao quero que espero q ninguem venha me falar algo dela se tiver q saber é por ela.mesma .deixamis claro q a idade dela é pra.estudar e que conte tudo pra nós nao faça nada escondido.assim podemos saber o que acontece com ela.

  • Texto perfeito!
    Valores invertidos!
    Uma pena!😢

  • Eu não conhecia teu blog, guria!!! Amei cada palavra tua e assino embaixo!!! Eu vou na mesma linha que tu!! Virei seguidora do teu blog. Parabens! (Sou mãe de 3)

  • Anônimo

    Não é só pq a pessoa tem vontade que deixou de ser errado.

  • Essa idade é muito difícil de controlar o meu filho tem 10 anos e já tá interessada Por uma amiguinha do colégio já conversei com ele expliquei que ele não tem idade nem maturidade para namorar ninguém e nem a garota Mas se a gente continuar repreendendo com certeza eles vão ficar escondido mas não vai ser que o meu consentimento

  • Nessa época ele tinha uns 15/16 anos 👌 pra ta com uma criança de 12

  • Anônimo

    Concordo muitíssimo e, também acredito que esta permissividade acaba criando os infinitamente adolescentes; aqueles que ficam dentro da casa dos pais por tempo indeterminado, pois acham muito fácil a vidinha de ficar com um ali e outro aqui sem se preocuparem com roupas p/ lavar, casa para arrumar, contas à pagar etc. Quarentões adolescentes na barra da saia da mamãe e sendo sustentados pelo pai.

  • Anônimo

    Tudo bem que com 15 anos possa ser normal mais o que me diz quando uma novela infantil onde crianças com 8 ou 9 anos que já incentivam essas praticas assista carrossel e vc vai ver que lá as crianças já são casal de namoradinhos acho que pra tudo tem seu tempo criança é criança e tem que viver seu momento de criança e isso é responsabilidade que Deus deixou aos pais

  • Olha, tenho 3 meninas, a mais velha com 9. Ela é bem tranquila, brincar de boneca foi raro, mas adora brincar no parque. Infelizmente a realidade é essa, embora não concorde com essa “maturidade” precoce ( que não existe nas crianças né, criam isso). Então o jeito é conversar muito, explicar que a infância é maravilhosa e que tudo tem sua hora e seu tempo. Esse negócio de se espelhar em artista de TV, aqui em casa não rola ainda!

  • Anônimo

    Mas a 20 anos atrás menina não ficava grávida aos 12, é nem tinha que se tornar mulher aos 13, experiências devem ser vividas, cada uma a seu tempo.

  • Anônimo

    Concordo por isso esse mundo ta do jeito q ta por causa de certos pais ai a culpa cai na criança e adolescente

  • Ela tem 15 e está no terceiro namoro. Ela começou aos 12. Isso foi preços se demais, sim. Não é nada bonitinho. É uma adultizacao desnecessária. Realmente ela precisaria ser mais discreta quanto a sua vida pessoal pot ser uma pessoa de influência, principalmente para as crianças e adolescentes.

  • Anônimo

    Tive meu primeiro namorado com 13, não deu certo, namorei novamente eu com 15, e meu namorado com 25, todo mundo julgava, e estamos juntos hoje, minha mãe namorou com meu pai com 15, ingravidou com 16, mas mesmo assim, estudou, e se formou, é professora, e leva uma vida maravilhosa, acho que deviam cuidar menos da vida dos outros, e não generalizar as pessoas, nem todo mundo passa pela mesma coisa, e nem todos tem a mesma experiência, as pessoas hoje tem de amadurecer antes, pois o mundo exige isso de nós, quando falamos em “criamos os filhos para o mundo, e não para nós” também entra isso. Hoje só podemos orientar as pessoas,e os filhos, mas não mudar e nem proibir o modo de fazer,ser e o querer.

  • Anônimo

    Nossa! Hoje mesmo falei sobre isto, pois minha filha de 11 anos parou em frente a uma loja e falou: Mãe quero uma bota com salto fino, porque a Larissa Manoela usa bota assim!! Respondi: Minha filha vai chegar a hora de voce usar salto alto, mas ainda é muito cedo! OBS: Veja como os ídolos influenciam…

  • Anônimo

    Um absurdo,onde vamos parar,eu brinquei de bonecas ate os 13 ,e tinha vergonha de estar tao velha pra brincar ainda de bobecas,mas olhando pir este angulo
    VEjo que seria muito mais saudavel,do que se tivesse feito como esta menina.Mas os pais dela sao os unicos culpados,eu jamais deixaria,nunca.

  • Josiane Castro

    Parabens ,penso exatamente como você. Sou gineco obstetra e aconselho muito as maes e meninas nesse sentido! Tudo tem seu tempo, noto que muitas mães também não se dão conta, acham legal, as maes de meninos então , nem se fala. É muito triste, por que logo ali sei que teremos choro e drama no consultorio 🙁

  • Anônimo

    Por isso que estamos mergulhados numa crise moral, ética e de princípios em nosso país. Como pais temos a responsabilidade de deixar filhos e
    cidadãos melhores. Que Deus tenga misericórdia e nos dê forças para que preservemos os Seus ensinamentos.

  • Anônimo

    Tudo depende de como cada família se porta e cria as crianças. Sou professora de alunos nessa faixa etária. Meus meninos gostam mesmo é de jogar futebol, algumas meninas já estão com ideias mais avançadas e investem, com olhares, bilhetes e forçadas de barra sobre os meninos. Tudo proveniente da Cultura familiar em que foram educados desde a primeira infância, do incentivo, concordância e negligência, mesmo tácitos, dos pais. Portanto, a inversão de valores não é construída pelos adolescentes, mas pelo meio social em que são criados. A televisão, influencia, mas não de forma determinante. Como professora, converso, oriento, sou confidente das minhas crianças, muitas vezes mais próxima deles que os próprios pais permissivos e inconsequentes. Aí está o cuidado que deve ser tomado: quan-tos pais estão realmente preparados para a responsabilidade que é ter filhos. Envolve dizer não, dialogar, sensibilizar, abrir mão, ser duro e severo, amoroso e compreensivo.

  • Concordo com vc Cibele! Namoro aos 12 acho realmente precoce, mas aos 15 anos acho perfeitamente normal! Duvido q alguém com esta idade esteja pensando em namorar para casar. O mundo mudou, hoje os adolescentes tem acessos às coisas e informação q na minha época não havia. Tenho 39 anos e comecei a nomorar aos 14, sempre fui responsável e sabia q transar engravidava, além de transmitir doenças. Quando quis transar, transei e me cuidei. Aproveitei minha juventude, fui feliz e hoje sou casada e tenho um filho.

  • Anônimo

    Verdade, está se perdendo os valores.

  • Anônimo

    Achei o texto um tanto agressivo, apesar de concordar que seria realmente cedo pra se pensar em namoro sério. Mas o despertar do interesse pelo sexo oposto (ou não) começa cedo mesmo. O importante ao meu ver é estar junto e orientar. Como será que os pais dela ficaram com essa situacao toda? Não adianta proibir e censurar. Mais amor por favor!

  • Excelente e coerente o texto!!

  • Anônimo

    Achei ótimo o texto. Talvez se todos pensassem assim o mundo não estaria como muitos dizem aqui nos comentários “evoluções”… tive tbm meu primeiro amor com 12 anos e só fui ficar com ele quando tive 16 anos onde beijei pela primeira vez.. meus pais sempre foram muito rígidos e ainda mais meu pai..hoje sou casada com meu primeiro namorado. Onde perdi a virgindade com ele mesmo (18 anos). O namoro lá em casa era no sofá com alguem na sala. fui muito bem educada por meus pais serem rígidos e deus ensinar como deveriam nos criar.. hoje agradeço a eles por serem como foram comigo. Tenho 23 anos e apoio seu texto.

  • Graças à Deus, vou dormir em paz…pensei que não existia na terra pessoas com o mesmo pensar em relação as crianças, em relação a esta geração. O jogo é o da paciência, diálogo, compreensão. Costumo frisar pro meu filho da minha responsabilidade como Pai que o ama, da lei de Deus e dos homens. No futuro não quero agradecimentos do meu filho, apenas que preserve os valores morais e os bons costumes. Familia projeto de Deus filhos herança de Deus.

  • Ridículo utilizar argumentos neurocientíficos para destilar falso moralismo…
    O período crítico de maturação pré frontal só termina na idade adulta.
    Prefiro que seu circuito de recompensas (dessensibilizado) seja ativado por amor e sexo do que por drogas e fofocas…

  • Anônimo

    Excelente. Apoio.

  • Anônimo

    Vc Cibele, falou tudo, e mais está menina já se sustenta desde os doze anos de idade, para isso ela tem idade, vamos ser francos…tudo é normal quando somos nós, mas quando é outro ai é anormal, os com certeza a orientam sim, e o problema é dos pais dela, se vc não quer que ela seja exemplo de seu filha (o), faça o seguinte oriente eles e não o deixei assistir televisão, será que vcs conseguem proibir de ver a televisão e usar as redes sociais? Se conseguirem isso com os filhos de vcs ai sim podem dar palpite na educação da Larissa Manoela, pois aí vcs tem parâmetros de julgamentos, pois vcs conseguiram seguras seus filhos.

  • Anônimo

    Parabéns.Explicando cientificamente ou não, concordo que hoje em dia os pais estão querendo achar tudo normal.Está muito difícil criar nossos adolescentes num mundo onde nossos jovens querem antecipar etapas com cinsentimento dos responsáveis. O mundo mudou,a informação está acessivel a todos,mas nem por isso meus filhos precisam deixar de viver a fase que cabe a eles. Primeiro vamos pensar em estudos e trabalho ate mesmo para poder assumir as consequências dos proprios atos.

  • Meu primeiro namoradinho foi um amigo de infância, aos 13 anos, com supervisão total dos pais dos dois. Com 14 anos comecei a namorar meu marido, que tinha 19; compramos um terreno quando eu tinha 19, casei com 23, depois de terminar a construção da casa, engravidei com 27… Meu filho hoje tem 19, teve a primeira namorada aos 16; ela tinha 13, também amiga de infância, e também namoravam sob nossa supervisão. Terminaram há um ano, são amigos, não tiveram mais namorados… Conheço muitas amigas de minha época de infância, cujos pais proibiam namorar, que faziam às escondidas e engravidaram cedo. O problema não é permitir, e sim, negar porque os pais não se sentem preparados para conversar e explicar aos filhos (tanto meninas quanto meninos)como funcionam os hormônios, o sexo, quais devem ser as prioridades nas suas vidas, como se protegerem, quais as consequências que terão caso tomem decisões erradas. Em qualquer idade, inclusive na velhice, mesmo o cérebro já estando formado, pessoas fazem coisas idiotas. Educar é sim dizer não, mas também é explicar como funcionam as emoções, o corpo, o mundo; é estar abertos para ouvir o que os filhos sentem, para que eles sintam-se confortáveis e confiantes em nos falar sobre seus sentimentos. Esta é a unica forma de educar plenamente.

  • Anônimo

    Faço das tuas palavras as minhas. Sofro com isso, até porque minha família interferiu no meu relacionamento com a minha filha justamente por isso. Não aceito. A inversão de valores acaba comigo. Está intragável!

  • Anônimo

    Louvo a Deus pelo meu filho ouvir e seguir os meus conselhos, pois procuro conscientizá-lo dos princípios de Deus. Não há confrontos. O que ajuda é que ele quer agradar a Deus. Fazer o que está na bíblia. Não preciso brigar. Quando disse a ele sobre este post, me respondeu: “Vish, então não vou mais assistir”. Converso muito com ele. Não consigo viver num ambiente de brigas, então vivemos em harmonia. Já sofri muito e ainda passamos por muitas dificuldades financeiras por conta de uma separação, além de estar desempregada mas o amor predomina. Sei que somos direcionados pelo Espírito Santo. Mesmo estando só eu ele, procuramos viver nos padrões de Deus. Isso nos fortalece. Ele é muito obediente e dedicado aos estudos, com apenas 9 anos. Nada de revolta, graças ao nosso Senhor.

  • Tudo tem o tempo certo,mas vamos combinar a vida de hoje é muito diferente da vida de 30 anos atrás.É uma questão cultural e cada cabeça uma sentença,hoje eu tenho 41 anos e comecei a namorar aos 19 por opção minha,meus eram muito rígidos e eu não queria eles no meu pé mas a minha irmã mais nova que eu já tinha trasando e ela tinha 15 anos!,,Achei muito cedo mas levei ão médico e conversei com ela ,não adiantava proibir ela era difícil. Hoje ela é bem casada e tem só 1 filho. O negócio é conversar e não fecha o olho pra realidade,minha filha tem 17 e começou a namorar aos 13 contra a minha vontade mas é melhor deixar e supervisionar do que proibir e ser enganando pelos filhos pois era isto que minha irmã fazia com minha mãe, converso muito com minha filha e mesmo não concordando com algumas sempre á oriento da melhor forma possível .

  • Concordo plenamente. Valores invertidos. Triste de ver tanta coisa errada neste país .

  • Ta bom que com 12 anos essa pessoa que escreveu isso não pensava no primeiro beijo, pode não ter tido oportunidade de dar (o beijo), agora fica de mimimi com o namoro da outra! A garota em questão está assistida pelos pais a quem ela deve satisfação. Mania que tem de julgar, apontar e fazer alarde com uma coisa simples. Quem decide se deixa ou não é a mãe, que nesse caso aprova gente! Se todo o problema do mundo fosse esse?! E a vida é tão curta, passa rapidinho, quem garante que a menina que namora só 20 é mais feliz do que a que namora com 12? Depende do outro, depende do respeito, do amor! Vamos respeitar a vida de quem tem 12 ou 70, inviuvou e quer casar de novo? Respeita gente! Eu em?!

  • Anônimo

    Ta bom que com 12 anos essa pessoa que escreveu isso não pensava no primeiro beijo, pode não ter tido oportunidade de dar (o beijo), agora fica de mimimi com o namoro da outra! A garota em questão está assistida pelos pais a quem ela deve satisfação. Mania que tem de julgar, apontar e fazer alarde com uma coisa simples. Quem decide se deixa ou não é a mãe, que nesse caso aprova gente! Se todo o problema do mundo fosse esse?! E a vida é tão curta, passa rapidinho, quem garante que a menina que namora só 20 é mais feliz do que a que namora com 12? Depende do outro, depende do respeito, do amor! Vamos respeitar a vida de quem tem 12 ou 70, inviuvou e quer casar de novo? Respeita gente! Eu em?!

  • Concordo plenamente com o texto, trabalho na área da saúde e vejo muito bem as consequências do “pode tudo” todos os dias meninas de 10, 11 anos na maternidade sofrendo pra ter os seus bebês e aí as mães ao lado desesperadas com o sofrimento das Filhas . É o que vejo….

  • Anônimo

    seu eu fosse vcs cuidava da suas vida do que fica cuidado da vida de Larissa Manoela aconteceu os pais dela deixou pronto

  • Anônimo

    Colega, que atire a primeira pedra a pessoa que não saiba que um caso de avós, bisavós ou tataravós que tenham se casado aos 14. Mais ainda, que atire a primeira pedra quem aos 12 não tinha interesse pelo coleguinha. Aos 14/15, grande parte dos meninos e meninas já deram um primeiro selinho.. E sabe porque essa grande maioria esconde? Por causa de pessoas retrógradas feito VOCÊ que trata beijo e sexo como tabu. Deve ter orientação SIM! Mas ocultar e fingir que nunca aconteceu.. me poupa né querida? Um beijo

  • Concordo com o texto, estamos vivendo em um mundo com valores invertidos, porém os pais devem ter bastante equilíbrio para não exagerar nem de um lado nem do outro, criança tem que ser criança, e tão nova quanto a Larissa é a Maísa e se vcs observarem ela tem outro tipo de postura;o que condiz com sua real idade, afinal tudo tem o seu tempo, isso que temos que passar para nossos filhos independente de ser do sexo feminino ou masculino.

  • Concordo com o texto, estamos vivendo em um mundo com valores invertidos, porém os pais devem ter bastante equilíbrio para não exagerar nem de um lado nem do outro, criança tem que ser criança, e tão nova quanto a Larissa é a Maísa e se vcs observarem ela tem outro tipo de postura;o que condiz com sua real idade, afinal tudo tem o seu tempo, isso que temos que passar para nossos filhos independente de ser do sexo feminino ou masculino.

  • Anônimo

    Vão cuidar do filho de vcs,e larguem a vida da menina de mão, e melhor namorar pra todo mundo saber,do que namorar escondido,e se os adolescentes namoram cedo hje tenho certeza q ñ é por influência dela ñ. Só acho

  • Anônimo

    EU ACHO QUE INFELIZMENTE TODAS AS ATRIZES MIRINS DEPOIS DOS 18 VIRÃO PORNO, OLHEM A BRUNA MARQUEZINE E A MARIANA RUI BARBOSA, MAU FIZERAM 18 ANOS E JÁ COMEÇARAM A APARECER EM CENAS ERÓTICAS E COM POUQUISSIMA ROUPA… ESSA NÃO VAI SER DIFERENTE… 15 ANOS TRÊS NAMORADOS… FALA SÉRIO!

  • Anônimo

    Me desculpe mas nunca li tanta baboseiras em um post só!! Ok ela é da “mídia” existe fãs q pegam ela como exemplo aí sim tem q ter um certo “equilíbrio”… Mas primeiramente vcs tbm tem q ver a vida é da garota e ela não pode simplesmente parar a sua vida por causa da fama ou q a mídia acha errado ou algumas pessoas hipocritas acham errado, lembre-se ela é um ser humano tbm a vida dela não deve e nem vai parar por causa de vcs por causa de alguma opinião … se ela acha certo ou algo do tipo mídia e ngm tem q se intrometer em nada! Não aconcelhos as crianças a namorarem nessa idade msm os pais sabendo e autorizando… Mas msm q os pais autorizem ngm tem nada haver com isso! Minha opinião ok? Não quero discussões por uma opinião minha!

  • Anônimo

    Já começo a ensinar meua filhos diferentes, que não devemos ser maria vai com as outras desde cedo, não é porque essa guria namora que ela vai namorar também, não é porque o cantor favorito dela usa drogas que ela vai usar também, já começou errado por aí!

  • Anônimo

    Não sabe ler e interpretar um texto, volta pro maternal querida.